- dramaturgia brasileira, teatro, política

Da certeza melancólica aos ensaios políticos

Para encerrar o mês de novembro, o psicanalista e doutor em filosofia Fábio Franco apresenta, especialmente para o Blog da Temporal, uma leitura crítica e comparada entre três importantes obras de nosso catálogo: "Praça dos Heróis", "Papa Highirte" e "Os que ficam". A partir das posições políticas dos principais personagens das peças, o autor desenha um quadro de reações possíveis diante do autoritarismo e da violência

- dramaturgia internacional, teatro, teatro verbatim

Subprime na ribalta

Ao construir um panorama sobre a obra teatral de David Hare, John Milton, tradutor e professor da USP, destrincha os temas do autor, que, se a princípio parecem inaptos à dramaturgia, são matérias profícuas e dignas de tragédias shakesperianas nas cenas de Hare

- dramaturgia internacional

O estranho por trás da palavra

Nesta quinzena, o nosso blog traz aos leitores o trecho de um ensaio de Gitta Honegger no qual a professora, diretora teatral e biógrafa de Thomas Bernhard apresenta alguns traços gerais dos personagens criados pelo dramaturgo, ressaltando o peso mortífero que a linguagem ossificada e a cultura humanista em decomposição exercem sobre as elites culturais, políticas e econômicas austríacas (mas também alemãs) do segundo pós-guerra, contexto de onde Berhnard extrai seus personagens centrais. Assim, embora focado na peça “Praça dos Heróis”, o excerto a seguir apresenta uma visão mais ampla a respeito da construção dos personagens bernhardianos.

- teatro, dramaturgia brasileira

O testamento de Vianinha

Publicada originalmente no jornal "Movimento" (1975-81), a crítica escrita pela jornalista Ilvaneri Penteado há mais de quarenta anos destaca aspectos do pensamento de Oduvaldo Vianna Filho sobre o fazer teatral e o fazer político. Ao lembrar a trajetória de censuras impostas às duas últimas peças do autor – "Rasga coração" e "Papa Highirte" –, Penteado resume certeiramente as razões pelas quais os dois textos permanecem atuais nos dias de hoje.

- dramaturgia brasileira

O “atravessamento” da linguagem cinematográfica na peça teatral "Rasto atrás", de Jorge Andrade

A dramaturgia moderna busca retirar de cena a ilusão que cercou, por vários anos, as peças clássicas, românticas e realistas. Os rompimentos com a linearidade tradicional e as vivências do tempo interior são as marcas deste novo teatro, do qual Jorge Andrade (1922–1984) é um exímio representante